RPG de Horror Lovecraftiano

@claudia-mitre-rocco

Algo que eu amo nesse jogo, é que o time da Human (responsável por Clock Tower), que é a empresa responsável pela publicação do jogo, inclui o Goichi Suda (época que ele estava na Human, trabalhou em vários títulos, como na série Twilight Syndrome, e Moonlight Syndrome). Hoje ele é mais conhecido por ser CEO da Grasshopper Manufacture ( inclusive tem outros antigos funcionários da Human, assim como ele), onde criou jogos mais conhecidos como Killer 7, No More Heroes, Lollipop Chainsaw, Killer is Dead, Fatal Frame IV e Shadows of the Damned (e outros, infelizmente menos conhecidos, como The Silver Case, Flower Sun and Rain e Michigan Report from Hell).

Feito por Vic Tokai, lançado para SNES e muitas outras plataformas antigas como NEC PEC. Em Laplace no Ma (Laplace's Demon) um grupo de exploradores foram assassinados em uma mansão, e uma garota que foi atrás deles desapareceu. Desde então, todo mundo que vai investigar acaba morto ou sumido. No jogo você escolhe ser homem ou garota, e escolhe sua classe (detetive, médium, jornalista, etc) e seu dever é investigar a mansão e a cidade. 

Cada classe tem suas características e vantagens, e depois que você escolher seu protagonista, você pode aumentar sua party explorando a cidade, e escolher personagens com as respectivas classes que você deseja para seu time. 

Em resumo: Você deve explorar a enorme mansão para desvendar seus mistérios, e a cidade possui vários lugares onde você pode descobrir outras dicas, comprar armas e recuperar a sanidade e a vitalidade de seus personagens. 

Falando em sanidade, Laplace no Ma curiosamente possui uma barra de sanidade dos personagens (MP: Mental Points), e ela pode ser prejudicada inclusive por monstros atacando repentinamente; e caso a barra fique muito prejudicada, o personagem fica transtornado e difícil de ser controlado, podendo atacar até o próprio time. Esse lance da sanidade me lembra muito Eternal Darkness (jóia do Game Cube). 

O jogo também possuí quests que você pode conseguir na cidade, e elas ajudam muito com recompensas e experiência. Você consegue muita ajuda na cidade, como ajuda médica e dinheiro (pode usar o Jornalista para tirar fotos de criaturas e vendê-las).

Eu recomendo muito esse jogo para quem adora um RPG de Turnos e um bom Survival Horror também. Eu amo a história do jogo, a ambientação e até o gameplay muito diferente para a época. Pode ficar frustrante se perder na enorme mansão e acabar em lutas repentinas e caindo em armadilhas, mas isso se torna divertido quando você explora com mais cautela, pois o jogo claramente não foi feito para ser fácil. O jogo não saiu do Japão, mas pode ser jogado tranquilamente, pois é fácil achar seu patch traduzido pesquisando na internet. 

Uma curiosidade para quem lê livros do Lovecraft, é que com certeza você vai sentir referências nesse jogo inclusive no mapa da cidade.

Ps: Tentei achar de onde veio a fanart que coloquei no post para dar os créditos, e achei um site com um RPG de mesa que tem essa arte na caixa (achei curioso, pois pareceu muito baseado em Demon of Laplace). Os créditos dos desenvolvedores e artistas estão no link: https://boardgamegeek.com/boardgame/152250/ghost-hunter-13-tile-game/credits

Link do Patch de Tradução: https://www.romhacking.net/translations/308/