Hyperdimension Neptunia: Re;Birth1 - JRPG para fãs de animes.

@uroichy-san

 Deixando claro que não sou um fã da franquia, estou bem longe disso. Mas posso dizer, nunca me arrependi de um jogo da franquia de jogo Neptunia que comprei, seja os dois Hack'n Slash, ou os demais, em estilo JRPG. 

 Mas, falando especificamente do primeiro, é necessário deixar claro que se trata de um 'remake' do mesmo jogo que era exclusivo de portáteis da Sony, ganhando versões para os PC's também. Não posso falar sobre mudanças de gameplay ou de gráficos, pois nunca tive acesso a versão de PS Vita.

 A história é bem simples, e básica, e muito criativa e divertida. As personagens desse game personificam as empresas de videogame, e sua 'batalha' para conseguir 'ações' . A diversão é garantida já nas referências iniciais, até na sinopse na verdade, sendo que os reinos em guerra são Lastation, que representa o Playstation 3. Leanbox, que representa o Xbox 360. Lowee, que representa o nintendo Wii. E Planeptune, que seria a SEGA, muito embora este último esteja mais implícito para quem conhece consoles de videogame que nunca foram lançados fora do japão.

 Neptune, a protagonista, é uma deusa, que é 'destronada' por outras três, que em meio a uma guerra entre as quatro, onde as outras três decidem se unir para derrubá-la. Só que ela cai em seu próprio mundo e é salva por uma simpática 'enfermeira', com quem ela faz amizade, e, sem suas memórias, as duas decidem sair em busca de respostas, conhecendo uma exploradora solitária no processo, que se torna outra amiga para o grupo. É bem resumido, mas é basicamente essa a história principal, com os eventos principais do jogo se desenrolando a partir disso.

 Preciso dizer, para aqueles que buscam uma história super séria, com reviravoltas emocionantes, revelações chocantes, e/ou uma história curtinha e rápida, pode esquecer!

 Na minha experiência com esse jogo, ele tem facilmente, para quem joga de forma casual, sem buscar soluções na internet, um sem fim de horas, é sério. Com 17 horas de gameplay, eu tinha apenas dois dos 4 mundos completados, e após isso eu fiquei fazendo muitas outras coisas pelos mapas e perdi o ritmo apenas da história, então não sei dizer o tempo exato para completar a história principal.

 Falando um pouco da gameplay em si, é um RPG de turnos, mas com um estilo mais dinâmico, similar ao famoso final fantasy X de PS2. Onde o jogador pode atacar ou defender, mas neste é possível posicionar o seu personagem, de forma a deixá-lo dentro ou fora da zona de ataque do monstro alvo.

 A dificuldade, É EXTREMA! A principio ele dá a impressão de ser um game fácil, com um estilo simples e que se torna bem intuitivo com o tempo, mas os inimigos, apesar da aparência da maioria, são bem desafiadores. Pelos cenários haverá todo tipo de monstros, mas como em qualquer RPG, neste também há aqueles monstros especiais, que podem te derrotar com um hit, mesmo que seja primeiro mapa, todos os monstros especiais tem muita vida e uma resistência absurda, fora o nível de poder absurdo.

 Os bosses são um desafio a parte, sendo ainda mais desafiadores, e requerendo certa estratégia para serem derrotados. E, algumas vezes, o jogador enfrentará um boss muito difícil, e após ele, sem te dar tempo de respirar, outro boss tão difícil quanto surgirá. Ah é, já mencionei que você só salva após terminar os mapas? ou seja, perdeu num boss, mesmo que tenha levado uma hora ou mais para derrotar, volta para o menu do jogo e precisa recomeçar aquela área.

 Só lembrando, é um jogo nada infantil. Apesar da aparência juvenil, embora seja só ilusão de ótica a principio, as piadas são bem ácidas, e por vezes, muito duplo sentido é visto e ouvido, muito embora possa ser interpretado de diversos jeitos, fica a critério do jogador.

 Claro que o fanservice só será de mal gosto para aqueles que fingirem que estão tentando ignorar isso, pois para quem apenas jogar, lembrando que é um jogo ao estilo kawaii Noir, que é aquele estilo de animação japonesa onde os personagens parecem fofinhos e infantis, mas ao longo da história você desejará ter pesadelos. Claro que aqui o conceito não é o terror, mas as piadinhas que mencionei e as cenas.

 Para concluir, posso dizer que é um jogo para aqueles que querem um jogo difícil e com um estilo que eu chamo de retrô atual, já que se trata de um port 'remake' de um jogo de portátil para PC's. Para os fãs de jogos no estilo anime, mas querem algo que seja realmente desafiador da primeira ou da segunda vez, também é o jogo certo, aos que jogaram Naruto Storm sabem do que estou falando. Com uma história complexa, mesmo que contada de forma simples, e personagens cativantes e cheios de complexidade, é sério, Hyperdimension Neptunia: RE;Birth 1 é apenas o primeiro de uma franquia que conquistará qualquer um que der uma chance.

PLATAFORMAS: Microsoft Windows, Steam.

Ponto importante a frisar, não possui localização ou dublagem para o português, apenas japonês ou inglês.