Heroes Of The Storm - Único, mesmo para um MOBA

@uroichy-san

  Apesar de ainda ter gente tentando dizer se Starcraft foi o primeiro jogo do gênero MOBA, para mim, Heroes Of The Storm é sem dúvida o melhor, convenhamos que o estilo de jogo diversificado e a facilidade para um jogador novato pegar os comandos e objetivos, tornam esse um jogo completamente novo no mercado de jogos da Blizzard. Se você já jogou Starcraft, Diablo, World Of Warcraft e agora Overwatch, você com certeza vai querer jogar esse para usar seus personagens favoritos em uma perspectiva completamente nova.

  O que podemos dizer da história? E sim, ela existe. Para começar eles não destruíram eventos dos jogos originais, ou seja, não pegaram por exemplo, um personagem do Diablo, colocaram ele na arena do Heroes e pronto, segundo a pequena história de Heroes Of The Storm, os heróis de todos os reinos do universo da Blizzard são convocados ao Nexus ( as arenas de batalha de heroes of the storm), para lutarem pela supremacia, uma historinha fraca, mas considerando todos os pontos positivos do jogo, a história passa a ser o de menos. Mas, o que torna esse jogo diferente dos outros Mobas no mercado, pelo menos para mim, são alguns fatos.

 Primeiro, e mais importante, você pode jogar com um personagem que goste, sem a dor de cabeça de alguém escolher primeiro que você e te fazer ter que usar outro. É um fato que todos os jogos do gênero Moba, que estavam no mercado até então, traziam uma proposta de jogo onde o jogador poderia escolher seu personagem para batalhar em arenas contra outros jogadores, ou contra a Inteligencia Artificial, mas sempre houve aquele problema que se algum outro jogador escolhesse o mesmo personagem que você gostava de usar, então você acabaria tendo que escolher outro, pois não podem haver dois mesmos personagens numa mesma equipe, o que atrapalhava pois fazia os jogadores terem que escolher seus personagens rapidamente para não acabarem tendo que jogar com um que não gostavam. Heroes trouxe uma inovação nesse modo de jogo, pois agora você pode escolher seu personagem de forma calma e tranquila, e então, após escolher, a I.A procura uma partida onde seu personagem não tenha sido escolhido e te coloca na equipe correspondente, isso, para mim pelo menos, é ótimo, pois permite uma tranquilidade maior para jogar, podendo usar um mesmo personagem varias vezes. O ponto negativo desse estilo é que, nas partidas PVP, os jogadores podem acabar discutindo mais entre si por escolhas de personagem, do que discutindo estratégias de combate uteis a equipe. E sim, eu sei que Overwatch também permite isso, mas Heroes veio antes, e a mecânica de Overwatch é outra, então nem vale mencionar.

 Segundo ponto, os modos de jogo. Em Heroes Of The Storm, o jogador pode jogar contra a Inteligencia Artificial, nesse modo você e outros quatro jogadores formam uma equipe para lutarem contra outros personagens do próprio jogo, mas controlados pela I.A, nesse modo é extremamente fácil vencer, já que você pode escolher até a dificuldade em que quer jogar, nesse modo, outra vantagem, é que você pode jogar de forma bem tranquila, pois já que não está contra outros jogadores, pode usar até aqueles seus golpes mais fracos, é também um excelente meio de praticar para as partidas PVP. E o diferencial principal, o modo PVE te dá recompensas, menores, mas muito boas também, e experiência, assim como no PVP.

 Claro, também é possível jogar partidas PVP, nos modos Partida Rápida e ranqueada e não ranqueada, nesses modos sim, a pancadaria rola solta, pois aqui os jogadores passam a enfrentar outros jogadores pelo controle do cenário ou simplesmente para destruir o núcleo principal do adversário, apesar de não haver nada novo nesses modos de jogo, já que todo MOBA tem esses modos, são os personagens e suas habilidades que os tornam experiências novas. O ponto negativo é que, alguns desses modos PVP levam muito tempo para achar uma partida, isso desanima os jogadores, em contrapartida, o modo PVE é muito mais rápido, mesmo que as recompensas sejam consideravelmente menores.

 Terceiro ponto, os cenários. São 10 ao todo, todos com suas próprias dificuldades, desafios e objetivos, enquanto alguns são voltados ao ataque direto ao núcleo principal do time adversário, outros são voltados a conquista de terreno e controle de alguns objetivos específicos que surgem aleatoriamente em determinados pontos do mapa( Apesar de alguns não serem tão aleatórios), nesses casos, conquistando-se esse objetivo, um ataque massivo é iniciado ao campo inimigo. Para os que buscam o PVP, os cenários são um meio de alcançar a vitória com mais rapidez, ou causar mais dano. Já para os amantes do PVE, os cenários são bem legais de se olhar, e se tornam até atrativos para aquelas caminhadas de um ponto do mapa até o objetivo.

 Quarto e último ponto, os personagens, apesar de não haver muito o que dizer sobre os personagens, em Heroes é claro, é muito divertida a ideia de se jogar com aqueles personagens clássicos que você viu no universo dos jogos da Blizzard. A ideia de poder jogar com Raynor, a caçadora de demônios Valla ou a arquimaga Jaina, só de pensar na variedade e no número de personagens que a Blizzard colocou, e ainda vai colocar, em Heroes Of The Storm, já dá um animo ainda maior para jogá-lo. A Blizzard criou um universo muito vasto, são vários jogos, cada um com seu mundo e seus personagens, suas classes e suas armas, dos cruzados de Diablo, com seus escudos e espadas ou maças, até os Zergs de Starcraft, com suas habilidades curativas, seus ataques devastadores e sua força bruta. A capacidade de utilizar aquele seu personagem tão amado, quantas vezes quiser, sem o risco de alguém escolhe-lo primeiro, isso com certeza vai te fazer querer jogar, ou então a facilidade dos controles e os personagens com suas habilidades únicas e dificuldades variadas.

 O ponto negativo nesse número de personagens é que, suas dificuldades variadas tornam muito problemático uma estratégia só se aplicar a qualquer personagem, de forma que seria necessário ao jogador estar mudando suas estratégia de jogo conforme o personagem que ele quer usar, o que pode ser um problema para qualquer fã de RPG, o fato de ter tantos personagens e poucos modos de jogo, pode também torná-lo enjoativo bem rápido, fazendo com que você se canse dele se preferir as partidas PVP, já que demandam mais tempo para encontrar partidas.

  Enfim, se é um MOBA que você procura, recomendo esse fortemente, ele tem seus pontos fortes e fracos como qualquer outro jogo, mas pode agradar aos fãs da Blizzard de forma diferente dos demais. Então, seja você um caçador do Santuário, um Zerg de Zerus, ou um Anão de Azeroth, venha já para o Nexus!

PLATAFORMAS: Apenas PC, através da Battle.net.