Demo de Anthem na E3 2017 foi forjado para agradar executivo da EA

Photo
@gustavo-carneiro
Art of anthem 7 1024x576 758x426

Do desenvolvimento até seu lançamento, o Anthem estava “em desenvolvimento” na BioWare por quase sete anos. Entretanto, o Anthem que foi lançado só esteve realmente em produção por cerca de 18 meses. Além disso, um dos desenvolvedores disse que a produção do Anthem foi apressada nos últimos seis a nove meses antes de seu lançamento.

Essas informações foram reportadas em um relatório tempestuoso de um dos editores da Kotaku, Jason Schreier, onde foram citados 19 fontes anônimas que trabalharam diretamente ou indiretamente no desenvolvimento do Anthem.

Vítimas do Estresse

De acordo com o relatório da Kotaku, parece que muitos dos problemas com o desenvolvimento do Anthem vieram da falta de uma visão coesa, mudanças de liderança e lutas com a engine Frostbite. Isso, por sua vez, criou um ambiente de trabalho de alto estresse, com depressão e ansiedade descritas como uma “epidemia” na BioWare. Um ex-desenvolvedor da BioWare chegou a dizer que o estresse era tanto que muitas vezes eles se trancavam em uma sala privada para chorar.

Na verdade, não consigo contar a quantidade de “vítimas de estresse” que tivemos em Mass Effect: Andromeda ou Anthem. Quando alguém se ausenta por estresse na BioWare significa que ela teve um colapso mental por conta do estresse, que fazia essa pessoa se ausentar por volta de 1 a 3 meses. Alguns voltavam outros não.

ex-desenvolvedor da BioWare

Demo do Anthem na E3 em 2017 era falso

A crise de identidade do Anthem foi tão severa que a BioWare não tinha certeza do que exatamente o jogo seria até a demo do Anthem na E3 de 2017.

Uma das coisas com as quais lutamos foi que não entendíamos o conceito do jogo. Quando Anthem nos foi apresentado, nunca ficou claro o que o jogo era.

ex-desenvolvedor da BioWare

A base para essa demo foi reunida em uma tentativa de impressionar o executivo da EA, Patrick Soderlund, que desaprovou a primeira demo do Anthem que a BioWare apresentou a ele. Esta nova demo adicionou o mecanismo de vôo de volta ao jogo depois que ele foi descartado várias vezes, com a BioWare não tendo certeza se chegaria ao produto final. Soderlund ficou impressionado com esta segunda demo, e a BioWare a usou para fazer a demo da E3 em 2017, que era na maior parte falsa e não representativa do jogo em andamento.

A demo não foi construída corretamente, muito disso era falso, como a maioria das demonstrações na E3. Havia muita coisa que era como “Oh, estamos realmente fazendo isso? Nós temos a tecnologia para isso? Temos as ferramentas para isso? Para que fim você pode voar? Quão grande deve ser o mundo?

ex-desenvolvedor da BioWare

Problemas pós lançamento

O real desenvolvimento do Anthem começou depois disso, já que a BioWare teria corrido para terminar o jogo e cumprir seus prazos. O produto final é um título que tem sido amplamente criticado por críticos de jogos e pelo público. As dificuldades do Anthem não cessaram depois do seu lançamento, com os fãs chegando a ponto de ameaçar um boicote pela qualidade do loot no final do jogo.

A EA parecia ter muita confiança no Anthem, mas agora está claro por que as demos da E3 do jogo foram impressionantes, enquanto o produto final foi em grande parte um fracasso. Resta saber se a BioWare pode salvar o jogo com o conteúdo vindo como parte do seu roteiro de atualização de 90 dias, mas com a forte concorrência de outros jogos, parece que será no mínimo uma batalha difícil.

Potanto, só podemos torcer para que os líderes da BioWare e da EA possam aprender com os erros cometidos durante o longo ciclo de desenvolvimento de Anthem e evitar esses problemas em projetos futuros.

Anthem e está disponível agora para PC, PS4 e Xbox One.

Fonte: Kotaku